Introdução aos questionários

Elabore questionários, colete respostas e analise os dados como profissionais.

Práticas recomendadas de pesquisa para cada etapa da elaboração de pesquisas

Quer esteja coletando feedback de clientes, realizando avaliações de funcionários ou planejando um evento, o primeiro passo para criar uma pesquisa eficaz é aprimorar os conceitos básicos da ciência de questionários. Confira nossos recursos de dicas e práticas recomendadas de questionários online para garantir que sua próxima pesquisa seja um sucesso!

Dez práticas recomendadas para criar pesquisas eficazes

Para direcionar corretamente a sua pesquisa, veja nossas 10 principais dicas:

1. Defina um objetivo claro e alcançável para sua pesquisa.

O que seria um objetivo claro e alcançável? Vejamos um exemplo. Digamos que você queira entender por que muitos clientes estão abandonando sua empresa repentinamente. No lugar de um objetivo como "quero entender melhor o nível de satisfação de clientes", defina um objetivo como "quero entender os principais fatores que estão fazendo com que nossos clientes nos deixem, estejam eles relacionados a forças internas ou externas".

Depois de definir seu objetivo, você poderá usá-lo como referência para priorizar as principais perguntas que deseja fazer.

2. Deixe as perguntas mais pessoais para o final.

Transforme sua pesquisa em um bate-papo.

Você começaria uma conversa com alguém já perguntando a idade dessa pessoa? Provavelmente não. Em vez disso, você começaria com amenidades e, aos poucos, introduziria assuntos mais pessoais. Da mesma maneira, faça com que suas primeiras perguntas sejam leves e objetivas e, pouco a pouco, vá tornando as perguntas mais pessoais (muitas vezes em forma de perguntas sobre perfil demográfico).

3. Não faça uma pesquisa longa demais.

Na maioria dos casos, responder à sua pesquisa é um favor que respondentes estão fazendo a você. A melhor maneira de valorizar o tempo deles é sem desperdiçá-lo. Sua recompensa será uma taxa de conclusão mais alta e respostas mais elaboradas para as perguntas que incluir.

4. Priorize as perguntas fechadas.

O que queremos dizer com perguntas fechadas? Estamos falando de perguntas com opções de resposta criadas previamente, como perguntas de múltipla escolha ou com caixas de seleção. Essas perguntas são mais fáceis de responder e proporcionam dados quantitativos para usar em sua análise.

Perguntas abertas (também conhecidas como perguntas de resposta livre) pedem que respondentes deem feedback com as próprias palavras. Como as perguntas abertas podem demorar muito mais para responder, tente incluir somente uma ou duas no final da pesquisa.

5. Considere incluir um incentivo.

Se você quiser obter muitas respostas, talvez seja uma boa ideia oferecer algum tipo de incentivo. Por exemplo, sortear um cartão-presente entre as pessoas que responderem a todas as perguntas. Para saber mais sobre os diferentes tipos de incentivos que você pode usar e como fazer isso da melhor maneira, consulte este artigo.

6. Não faça perguntas tendenciosas.

Em outras palavras, tente não colocar sua opinião na pergunta. Fazer isso poderá influenciar as respostas, que poderão não corresponder às verdadeiras experiências de respondentes.

Por exemplo, em vez de perguntar "nossos simpáticos representantes de atendimento ao cliente foram úteis?", faça perguntas como "nossos representantes de atendimento ao cliente foram úteis?"

7. Mantenha um equilíbrio entre as opções de resposta.

Usar opções de resposta mais inclinadas a uma opinião poderá fazer com que o feedback de respondentes não seja autêntico.

Voltemos ao nosso exemplo: "Nossos representantes de atendimento ao cliente foram úteis?"

Veja um exemplo de conjunto de opções de resposta desequilibrado (mais voltado a uma opinião positiva) para esta pergunta:

a. Muito úteis
b. Úteis
c. Nem um, nem outro

Veja agora um exemplo mais equilibrado:

a. Muito úteis
b. Úteis
c. Nem um, nem outro
d. Não foram úteis
e. Nada úteis

8. Palavras absolutas podem prejudicar a qualidade das respostas.

Estes são alguns exemplos de palavras absolutas: "tudo", "sempre", "todos". Quando palavras como essas são usadas nas perguntas, respondentes precisam concordar ou não com uma afirmação categórica, sem permitir a presença de opiniões com outras nuances.

Veja esta pergunta, por exemplo:

"Você sempre toma café da manhã?"
a. Sim
b. Não

Talvez respondentes tomem café da manhã na maioria das vezes, na metade das vezes ou apenas de vez em quando, mas você não perceberia essa diferença nas respostas.

9. Fique longe de perguntas duplas.

Pergunta dupla é quando você pede feedback sobre duas coisas diferentes em uma única pergunta.

Veja um exemplo:

"Como você classificaria a qualidade do nosso produto e do nosso suporte?"

Como respondentes fariam para responder? Falariam da qualidade do produto? Da qualidade do suporte? Talvez pulassem a pergunta ou, ainda pior, desistissem totalmente da pesquisa.

Para corrigir uma pergunta dupla, escolha um dos itens para usar na pergunta ou separe-a em duas perguntas diferentes.

10. Visualize sua pesquisa antes de enviá-la.

Imagine se você enviasse sua pesquisa e, mais tarde, percebesse que se esqueceu de incluir uma pergunta ou opções de resposta essenciais para uma pergunta. Em ambos os casos, você provavelmente se frustraria, e os resultados não seriam tão satisfatórios quanto você esperava.

Para evitar contratempos, visualize a pesquisa. Uma opção ainda melhor é compartilhá-la com outras pessoas para que elas percebam erros que você não veria.

Quer ver mais práticas recomendadas para criar sua pesquisa? Temos diversos recursos para transformar você em especialista!

Como obter respostas de questionários

Depois de criar uma pesquisa bem formatada e clara, chega a hora de obter as respostas. Por onde você deve começar? Já definiu quem deseja que responda às perguntas, mas não sabe como chegar até essas pessoas?

Para garantir que seus dados sejam estatisticamente significativos, primeiro, é preciso descobrir quantas pessoas devem responder ao seu questionário e o que pode ser feito para obter uma amostra representativa da população. A fim de atingir as pessoas certas, também é necessário escolher o método de questionário (enquete por telefone, questionário impresso, entrevista presencial ou questionário online) mais adequado para o seu público-alvo.

Espere aí! Antes de enviar sua pesquisa, faça um teste. Verifique se suas perguntas são claras e se a lógica de ramificação, a aleatoriedade das perguntas e a elaboração geral estão funcionando bem. Em seguida, envie a pesquisa para um amigo ou faça uma rodada de testes com respondentes reais do seu público-alvo para adotar uma abordagem mais inteligente de coleta de dados.

Para testar sua pesquisa, compartilhá-la com outras pessoas e, finalmente, enviá-la a respondentes, primeiro você precisará criá-la na SurveyMonkey. Veja como a seguir!

O vídeo abaixo encontra-se disponível apenas em inglês no momento.

Veja a seguir mais diretrizes para coletar os dados de que precisa:

Como analisar um questionário

Sucesso! Seu questionário possui resultados. O que fazer agora? Já que precisa de dados de qualidade para fazer avaliações e previsões precisas, certifique-se de que os dados de que dispõe sejam de confiança, depois segmente-os para desenvolver insights.

Todos os seus respondentes concluíram seu questionário? Pularam um número suficiente de perguntas para prejudicar seus resultados? Realmente se empenharam para responder, ou escolheram a primeira pergunta que apareceu em suas frentes, sem qualquer critério? Procure por irregularidades para garantir que seus resultados sejam precisos.

Em seguida, tente responder às dúvidas que você tinha quando iniciou o questionário. Realize uma análise de texto para tirar conclusões de perguntas abertas, nas quais as pessoas dão respostas escritas. Filtre e realize referências cruzadas com seus resultados para entender como diferentes segmentos (como mulheres e homens) responderam ao seu questionário.

Quando você encontrar os dados que estava procurando, descubra uma forma eficaz de apresentá-los. Independentemente se você estiver elaborando um grande relatório que apresentará a estratégia de marketing da sua empresa ou apenas buscando curtidas no Facebook com resultados divertidos de questionários, seu relatório deve sempre ser preciso e bem fundamentado. Evite armadilhas de análise, como generalizações ou distorções de dados, e considere explicações alternativas para saber o motivo de respondentes terem respondido da forma como fizeram.

Por fim, acompanhe o seu processo, do início ao fim, para que as pessoas possam reproduzir seu questionário no futuro. Repita seu questionário para realizar uma análise longitudinal (ou referencial) e ver as mudanças nas respostas das pessoas ao longo do tempo.

Parece muito, não é mesmo? Experimente mergulhar nestes artigos para obter todas as respostas sobre, bem, como obter respostas:

Para quem tem memória visual, este vídeo, disponível apenas em inglês no momento, poderá ser útil:

Como a SurveyMonkey pode ajudar você

Com nossas poderosas ferramentas de questionário online, é fácil criar pesquisas, coletar respostas e transformar seus dados em insights. Para começar agora mesmo, faça o tour ou se inscreva!

Descubra como a SurveyMonkey pode aguçar sua curiosidade