Consulta de demandas de abertura de Bases de Dados Ambientais.

A cada dois anos o Brasil deve elaborar e implementar um Plano de Ação Nacional para Governo Aberto, com ações que aprimorem seus mecanismos de participação, transparência, accountability e o uso de tecnologia e inovação. A iniciativa faz parte do compromisso internacional assumido pelo Governo brasileiro junto à Parceria para Governo Aberto (Open Government Partnership - OGP).

Como resultado da mobilização da sociedade civil, o 3º Plano de Ação Nacional do Brasil para Governo Aberto 2017-2018 (acesse o plano em http://migre.me/wez8H) contém o compromisso “Dados Abertos e Transparência Ativa em Meio Ambiente”, com o objetivo de criar espaço de diálogo entre governo e sociedade para a geração e implementação de ações voltadas à transparência em meio ambiente.

No dia 04 de outubro de 2016, representantes da sociedade civil organizada, Controladoria-Geral da União e órgãos federais (MMA, IBAMA, SFB, INCRA e INPE) se reuniram em Brasília para definir os objetivos e detalhar o compromisso de transparência e meio ambiente (http://migre.me/wez81).

No evento, foram definidas as etapas/marcos de implementação do compromisso e,  nesta consulta, estamos executando o Marco 1: “Sociedade Civil apresenta contribuições ao Plano de Dados Abertos”.

Para isso, gostaríamos de convidar membros de organizações da sociedade civil, universidades, institutos de pesquisas e cidadãos para responder as duas perguntas abaixo. As respostas serão consolidadas e encaminhadas aos órgãos federais ambientais.

* 1. Quais bases de dados ambientais federais devem ser disponibilizadas em formato aberto na Internet?

* 2. O formato das bases de dados disponíveis facilita a análise das informações? Caso negativo, quais são as dificuldades e em quais bases de dados?

* 3. Nome completo

* 4. Instituição

* 5. E-mail

T