Duas dicas para elaborar perguntas de concordância/discordância

Seu profissional de saúde se preocupa com você e fica feliz com seu retorno. É por isso que, após uma consulta médica, alguns consultórios enviam uma pesquisa de feedback sobre a sua experiência. Uma das principais perguntas encontradas nesse tipo de pesquisa é:

Você concorda ou discorda da seguinte afirmação? "Meu profissional de saúde dedicou o tempo necessário tentando resolver meu problema".

  • Concordo totalmente
  • Concordo mais ou menos
  • Não concordo, nem discordo
  • Discordo mais ou menos
  • Discordo totalmente

Em pesquisas de questionários, isso é denominado pergunta de concordância/discordância, devido às opções de resposta apresentadas aos respondentes. Esse tipo de pergunta é muito usado por pesquisadores de pesquisa há décadas. Por quê?

Porque é fácil de elaborar, além de ser considerado padrão e usado em vários setores. Pesquisas revelam que há alguns desafios relacionados a esse tipo de pergunta. Vamos analisar dois deles e ver dicas sobre como tirá-los de letra.

1. Evite vieses (as pessoas gostam de agradar)

A ideia aparentemente simples de concordância/discordância tem o que chamamos de viés de aquiescência. Isso significa que, em geral, as pessoas que respondem a pesquisas gostam de agradar. Por isso, quando têm a opção, elas tendem a concordar com a pergunta, independentemente do conteúdo.

Outro desafio desse tipo de pergunta é que ele parece ser tão direto que os pesquisadores acabam criando muitas perguntas com as mesmas opções de resposta. Em seguida, reúnem as perguntas em uma só do tipo matriz.

Como a pergunta do tipo matriz de concordância/discordância tem muitas informações em um espaço pequeno (em suma, ela pede aos respondentes que concordem ou discordem de uma série de afirmações), os respondentes podem acabar não dedicando a atenção necessária a essas perguntas.

Chamamos esse fenômeno de linearização. Basicamente, linearização é quando um respondente passa de maneira rápida por uma série de afirmações selecionando sempre a mesma opção de resposta.

Obviamente, esse é um grande problema para a coleta de dados precisos. No caso do seu consultório médico, a linearização impossibilita o uso dos dados coletados para melhorar os serviços e tomar decisões informadas.

2. Adote a escala de avaliação

Para que todas as perguntas tenham o mesmo formato, os desenvolvedores de pesquisas precisam criar um objeto de avaliação para cada uma delas. No exemplo acima, os respondentes devem avaliar a afirmação de que o profissional de saúde dedicou tempo suficiente a eles. A mesma pergunta também pode ser feita usando "muito pouco tempo" ou "tempo demais".

Por exemplo, um consultório médico quer comparar o nível de satisfação dos seus pacientes com o de pacientes de outro consultório. Se os textos das perguntas forem diferentes, será difícil fazer uma comparação relevante.

Como profissional da saúde, você deve estar se perguntando qual será a melhor forma de perguntar aos seus pacientes sobre o nível de satisfação deles. Vejamos outra pergunta.

Qual é seu nível de satisfação ou insatisfação com o tempo dedicado por seu profissional da saúde às suas necessidades?

  • Muito satisfeito
  • Mais ou menos satisfeito
  • Nem satisfeito, nem insatisfeito
  • Mais ou menos insatisfeito
  • Muito insatisfeito

Esse tipo de pergunta é denominado pergunta de item específico. Isso significa que as opções de resposta são específicas à pergunta da pesquisa. Perguntas diferentes têm um conjunto diverso de opções de resposta.

Pesquisas mostram que escalas de avaliação de item específico têm uma probabilidade muito menor de viés de aquiescência. Além disso, um grupo de pesquisadores da Espanha e dos EUA compararam experimentalmente escalas de item específico e de concordância/discordância em 14 países europeus. Eles descobriram que, em geral, a confiabilidade e a validade das escalas de item específico são maiores que as de escalas de concordância/discordância.

Agora chegou a sua vez de criar uma escala de avaliação. Lembre-se de consultar o Banco de perguntas da SurveyMonkey ao criar sua pesquisa! As milhares de perguntas certificadas por metodologistas disponíveis no banco contêm várias escalas de item específico!

Veja como a SurveyMonkey pode incentivar sua curiosidade