Dicas para aumentar a taxa de conclusão da pesquisa

Os respondentes são preciosos. Como criador de pesquisas, sua esperança é que todos que começarem a responder à pesquisa terminem. Por um bom motivo: pesquisas com uma baixa taxa de conclusão deixam a dúvida se as pessoas que desistiram ao longo do caminho forneceram resultados enviesados. Para saber como maximizar o número de pessoas que concluem a pesquisa e obter os dados de que você precisa para tomar boas decisões, exploramos uma coleção de dados anônimos de mais de 25.000 pesquisas realizadas no SurveyMonkey Audience, nosso painel proprietário de pesquisa de mercado. Cada pesquisa teve pelo menos 100 respondentes.

Apresentamos esse trabalho na Associação Americana de Pesquisa de Opinião Pública (AAPOR, na sigla em inglês) para nossos colegas de pesquisa de questionários. Agora, é com satisfação que compartilhamos essas descobertas com vocês, prezados leitores do blog.

Mantenha a simplicidade

Como em qualquer conversa, você deve começar com uma pergunta simpática e fácil de ser respondida. Pesquisas que começaram com uma pergunta simples de múltipla escolha tiveram uma taxa média de conclusão de 89%. Em comparação, as pesquisas que começaram com uma pergunta aberta (caixa de comentário) tiveram uma taxa de conclusão significativamente menor, de 83%. Portanto, você perde, em média, 6 em cada 100 pessoas pelo simples fato de perguntas abertas terem a impressão de exigir muito trabalho.

Average Completion Percentage by Type of Opening Question
Porcentagem média de conclusão por número de perguntas

Se você tiver que fazer uma pergunta aberta (não se preocupe, há bons motivos para usá-las), não a coloque no início. Permita que os respondentes entrem no ritmo respondendo a perguntas mais simples primeiro. Mesmo quando limitamos nossa análise a pesquisas que contêm uma única pergunta aberta, aquelas em que ela estava no início tiveram uma taxa de conclusão inferior a aquelas em que ela aparecia posteriormente na pesquisa.

Não seja ganancioso: pergunte somente o necessário

Ao enviar uma pesquisa para alguém, você está solicitando que o respondente dedique seu tempo a ela. Não é surpresa que pesquisas mais longas tenham taxas de conclusão inferiores: o tempo para respondê-las é mais longo.

Average Completion Percentage by Number of Questions
Porcentagem média de conclusão por número de perguntas

As chances de alguém concluir sua pesquisa estão direta e linearmente relacionadas ao número de perguntas. Embora uma pesquisa com 10 perguntas tenha uma taxa média de conclusão de 89%, pesquisas com 20 perguntas têm uma taxa só um pouco menor, 87%, seguidos pelas pesquisas com 30 perguntas, com taxa de 85%. Já quando a pesquisa tem 40 perguntas, a taxa de conclusão cai para 79%. É uma grande queda de dez pontos percentuais com relação à taxa de conclusão de pesquisas com dez perguntas.

Portanto, valorize o tempo dos seus respondentes. Para aproveitar sua pesquisa ao máximo, considere os objetivos da pesquisa antes de elaborar as perguntas. Assim que tiver os objetivos em mente, crie perguntas que ajudam a atingir esses objetivos e não faça perguntas além do necessário.

Não faça muitas perguntas difíceis de responder

Às vezes, não é possível atingir as metas de uma pesquisa sem fazer uma pergunta do tipo matriz, de escala de avaliação ou de classificação ou sem incluir uma caixa de texto. Na maior parte das vezes, isso não é um problema. A diferença entre fazer uma ou nenhuma dessas perguntas só diminui a taxa de conclusão em 1% ou menos.

Porcentagem média de conclusão por número de perguntas

No entanto, não faça muitas dessas perguntas "difíceis", pois a taxa de conclusão cai rapidamente à medida que o número de perguntas abertas, do tipo matriz ou de escala de avaliação aumenta. Pesquisas com 10 perguntas do tipo matriz ou de escala de avaliação têm uma taxa de conclusão de apenas 81%. Já as pesquisas com uma pergunta desse tipo têm taxa média de 88%.

Como mostra o gráfico acima, a queda é ainda mais drástica com perguntas abertas. Pesquisas com 10 perguntas abertas têm uma taxa média de conclusão com 10 pontos percentuais a menos que aquelas com 1 pergunta aberta (78% e 88%, respectivamente).

Não use muitas palavras desnecessariamente

Quando criamos um modelo para descobrir os atributos de pesquisas que mais preveem a taxa de conclusão, o número de palavras contidas no texto da pergunta se destacou. Descobrimos que cada palavra a mais no texto da pergunta tem um efeito negativo na taxa de conclusão.

Além disso, ao considerar o número de palavras de toda a pesquisa, o número de palavras da primeira pergunta é um bom indicativo de taxas de conclusão inferiores. Portanto, se você tiver uma pergunta com muito texto, não a insira no início da pesquisa.

No entanto, veja algumas circunstâncias nas quais o uso de mais palavras ajuda na clareza. Por exemplo, a pergunta "Você comprará um aparelho acessório?" não é tão simples de ser respondida quanto "Qual é a probabilidade de você comprar um aparelho acessório, como o Google Glass ou um Fitbit?". Não exagere no corte de palavras se isso sacrificar a clareza da pergunta.

Resumindo, prezados leitores, sigam as dicas abaixo sobre o que fazer e o que não fazer:

  • Comece com uma pergunta simples e fácil de responder
  • Só faça as perguntas necessárias 
  • Limite o número de perguntas abertas e de outros tipos de pergunta difíceis de responder
  • Faça perguntas breves, mas claras

Veja como a SurveyMonkey pode incentivar sua curiosidade