Fazer loginINSCRIÇÃO GRÁTIS
Resultados do blog
Mostrando 0 de 0 resultados
Mantenha a curiosidade! Você vai encontrar algo.

Como fazer pesquisas de avaliação 360 graus e ajudar toda a sua equipe a se desenvolver

Como fazer pesquisas de avaliação 360 graus e ajudar toda a sua equipe a se desenvolver

O feedback 360 graus não é uma avaliação de desempenho qualquer.

Durante uma avaliação 360 graus, integrantes da equipe recebem feedback de todas as perspectivas: supervisores, subordinados diretos e colegas contribuem com suas opiniões sobre as habilidades, o comportamento e o impacto geral de um colaborador na equipe.

É uma maneira totalmente diferente de abordar a avaliação de desempenho tradicional, na qual apenas a gerência diz ao colaborador como ele está se saindo na sua função.

A avaliação 360 graus, na verdade, não se concentra no desempenho, mas em todos os aspectos que podem ser atribuídos ao comportamento de um colaborador. Dessa forma, ela pode ajudar a pessoa a aprimorar suas interações, sua comunicação e, consequentemente, seu desempenho na função.

Como ela feita de maneira anônima, essa pode ser uma ótima maneira de descobrir seus "pontos cegos" (as diferenças entre como você se vê e como outras pessoas veem você) sem causar desgaste nas suas relações profissionais. Talvez aquelas piadas sem graça que você faz de vez em quando estejam na verdade ajudando a melhorar o bom-humor de seus colegas.

Esse é exatamente o objetivo da avaliação 360 graus: aprender coisas sobre si mesmo que você jamais descobriria de outra maneira.

Descubra todas as maneiras como as pesquisas podem ajudar a medir o sentimento de colaboradores para melhorar a satisfação deles com o tempo.

A avaliação 360 graus pode ser uma ferramenta poderosa para ajudar colaboradores a se desenvolver e crescer, desde que as avaliações sejam construtivas e os colaboradores estejam dispostos a implementar o feedback recebido.

Cerca de 90% das empresas da Fortune 500 usam avaliações 360 graus com seus colaboradores. Os consultores Jack Zenger e Joseph Folkman escreveram na publicação Harvard Business Review: “Tem uma coisa que já comprovamos pessoalmente que muda vidas de maneira profunda e consistente: o processo geralmente conhecido como avaliação 360 graus.”

Sabe quando você liga a câmera para uma videoconferência e, ao se ver, imediatamente começa a ajeitar o cabelo? Isso acontece porque, de repente, você se vê da maneira como os outros o veem, e isso faz com que você queira garantir que projetará sua melhor versão para eles.

O mesmo acontece nas avaliações 360 graus. Quando colaboradores recebem uma visão externa e sem filtros sobre suas ações e seu comportamento, eles imediatamente conseguem ver o que as outras pessoas veem e tomar medidas para aprimorar seus pontos fortes e trabalhar em seus pontos fracos.

Esse efeito pode fazer maravilhas pela equipe como um todo se a avaliação estiver concentrada em ajudar os colaboradores no seu caminho de crescimento alinhado aos objetivos da empresa em longo prazo.

A avaliação 360 graus precisa ser anônima, mas isso não deve fazer dela uma oportunidade de falar mal dos colegas. As pessoas responsáveis por supervisionar o processo precisam deixar muito claro para todos os participantes da pesquisa que o objetivo é descobrir tanto pontos fortes quanto fracos.

Outra questão importante é que as avaliações 360 graus só devem ser usadas para ajudar integrantes da equipe como uma ferramenta de desenvolvimento: a ideia é oferecer feedback que ajude as pessoas a crescer profissionalmente.

Esse exercício não deve ser usado como um instrumento de classificação de desempenho e, principalmente, não deve ser usado para tomar decisões sobre promoções ou aumentos de salário.

Como são focadas em comportamentos, as avaliações 360 graus podem ser muito usadas para promover o tipo de cultura necessária para a empresa.

No livro The Art and Science of 360 Degree Feedback (A arte e a ciência da avaliação 360 graus), Richard Lepsinger e Anntoinette D. Lucia recomendam usar a avaliação 360 graus quando a empresa quiser:

  • Promover uma mudança de cultura
  • Alcançar uma estratégia de negócios específica
  • Aprimorar a eficiência individual e da equipe
  • Melhorar os sistemas de gestão de recursos humanos

Fica claro, portanto, que uma das primeiras etapas ao decidir conduzir um exercício de avaliação 360 graus é identificar os comportamentos que fazem a diferença na sua empresa, já que você tentará promovê-los.

Outro fator importante para decidir se deve usar uma avaliação 360 graus é que o sujeito da avaliação precisa acreditar nela. A pessoa da equipe que estiver sendo avaliada precisa se comprometer em usar os resultados de maneira construtiva e aproveitar a oportunidade de se desenvolver como profissional e como pessoa.

Afinal, trata-se de uma oportunidade rara que colaboradores terão de ouvir as opiniões de todos os colegas sobre a própria participação na equipe.

Realizar uma avaliação 360 graus já foi um processo complexo e caro, muitas vezes envolvendo consultores externos e ocupando muito tempo da empresa.

No entanto, a tecnologia e as pesquisas online vêm cada vez mais facilitando a aplicação dessa ferramenta eficaz a mais integrantes da equipe. Aliás, até um robô pode ser avaliado hoje em dia.

Isso significa que, agora, essa ferramenta eficaz pode ser usada mais vezes e por mais pessoas para aumentar a cooperação e a colaboração na sua equipe.

Nosso modelo de pesquisa de avaliação 360 graus de colaboradores certificado por especialistas foi configurado para oferecer avaliações de supervisores, colegas e subordinados. Você pode personalizá-lo para cada colaborador que quiser avaliar, editá-lo para se concentrar nos objetivos principais e comportamentos desejados da sua empresa, enviar a pesquisa via convite por email e, então, analisar os resultados. Tudo sem sair da SurveyMonkey.

Veja aqui algumas dicas importantes para levar em consideração:

  • Mantenha o processo confidencial para que as pessoas se sintam à vontade para dizer a verdade
  • Garanta que a gerência esteja envolvida e comprometida em tomar medidas com base nos resultados
  • Dê instruções claras sobre como os comentários devem ser construtivos
  • Faça um plano de acompanhamento para os resultados obtidos
  • Faça um plano de acompanhamento para evitar que a pesquisa seja apenas um exercício isolado

O que você escreve em uma avaliação 360 graus é tão importante quanto o motivo pelo qual você decidiu fazer a pesquisa.

Boas perguntas de pesquisa são específicas. Faça perguntas simples, usando uma linguagem compreensível, e evite aplicar algum viés ao formulá-las.

Também é importante fazer uma pesquisa curta o suficiente para que todo mundo consiga concluí-la sem achá-la cansativa.

Nosso Banco de perguntas tem centenas de ótimas opções que você pode usar em avaliações de desempenho de colaboradores. Basta clicar na categoria Recursos humanos para encontrá-las. Você também pode personalizar suas perguntas para que atendam às necessidades específicas da equipe, inclusive usando o nome do colaborador no lugar de "seu colega".

Quando chegar a hora de fazer a próxima avaliação de desempenho, considere a opção de usar pesquisas de avaliação 360 graus com sua equipe. É uma ótima maneira de ajudar os membros mais importantes da sua equipe a se desenvolver profissionalmente e promover uma cultura positiva na empresa.