Fazer loginINSCRIÇÃO GRÁTIS
Resultados do blog
Mostrando 0 de 0 resultados
Mantenha a curiosidade! Você vai encontrar algo.
Dicas de questionários

Devo tornar as perguntas da minha pesquisa obrigatórias?

Devo tornar as perguntas da minha pesquisa obrigatórias?

Você montou sua pesquisa e está tudo pronto para iniciá-la. Parabéns! Mas ainda há uma coisinha incomodando: e se as pessoas ignorarem algumas perguntas? Já sei! Vou tornar todas as perguntas obrigatórias. Resolvido!

Não é tão simples assim. De acordo com pesquisadores, tornar as perguntas obrigatórias tem algumas desvantagens.

Embora possa parecer o contrário, se tornar obrigatórias todas as perguntas de uma pesquisa, você pode acabar com menos respostas no final. Como isso acontece?

Digamos que a sua pesquisa inclui uma pergunta como "Qual é a cor do seu cachorro?", e você a tornou obrigatória.

Como alguém que não tem cachorro responderia a essa pergunta, se ela é obrigatória para continuar a pesquisa? Isso é tão frustrante, que pode fazer a pessoa desistir de vez de responder à pesquisa. Isso não é nada bom.

Da mesma maneira, se você fizer perguntas pessoais ou intrusivas, as pessoas podem resolver sair da pesquisa em vez de responder. Um estudo recente de Jean Philippe Décieux et al mostrou que 35% dos respondentes saíram de uma pesquisa quando depararam com perguntas pessoais obrigatórias, mas apenas 9% saíram quando podiam ignorar uma pergunta que acharam pessoal demais.

Essa pesquisa em particular fazia perguntas sobre a satisfação no relacionamento e o histórico sexual, mas outros tipos de pergunta que podem ser consideradas pessoais estão relacionadas ao histórico clínico e de saúde, criminal, financeiro ou perguntas que não parecem relevantes para o tema do resto da pesquisa.

Além de obter menos respostas no total, um problema potencial ainda maior de tornar perguntas obrigatórias é receber respostas erradas. Vamos voltar para os dois cenários acima: a pergunta que não é relevante (qual é a cor do seu cachorro?) e a pergunta pessoal que as pessoas não gostam de responder. Diante de perguntas desse tipo, a pessoa respondente pode resolver abandonar a pesquisa ou ainda inventar uma resposta ou escolher uma opção aleatoriamente só para poder continuar.

Essa situação é mais do que apenas hipotética. No mesmo estudo sobre pesquisas de Décieux, ao fim da pesquisa, os respondentes tinham de dizer o grau de honestidade com que responderam às perguntas anteriores. Os indivíduos na condição em que não podiam ignorar uma pergunta indicaram menos sinceridade do que os que podiam.

Na verdade, falta de sinceridade como essa é ainda mais problemático do que dados em falta, pois muitas dessas respostas erradas podem levar a conclusões incorretas. Então o que fazer para obter dados os mais corretos possível?

O melhor conselho? Somente torne obrigatória uma pergunta quando absolutamente necessário. Por exemplo, é uma ótima ideia tornar uma pergunta obrigatória para criar respostas com pesos ou para segmentar seus dados.

Parte disso vem do nível de envolvimento dos respondentes. Quanto mais alguém se importa com uma pesquisa, mais tempo e esforço dedica a ela. Como os membros do Audience estão contribuindo com instituições de caridade a cada pesquisa, eles se importam muito com as pesquisas que respondem.

Como alternativa, é possível tornar obrigatórias todas as perguntas, mas incluir opções de resposta Não sei ou Prefiro não dizer . O estudo de Décieux mostrou que perguntas obrigatórias com uma opção Não sei resultam em uma taxa de desistência bem menor do que sem essa opção (9% contra 35%) e um menor percentual de respondentes que disseram ter respondido errado de propósito (13% contra 25%).

Então agora que você sabe tudo sobre perguntas obrigatórias em pesquisas. Parabéns! Nunca se esqueça de que, quanto melhor for a experiência dos respondentes, mais satisfeitos eles ficam, e isso se reflete na qualidade dos seus dados.