Como conduzir uma pesquisa em quatro etapas simples

Grandes resultados com apenas um pouco de planejamento

Pensando em como fazer uma pesquisa? Estas são as quatro coisas que você precisa fazer:

  1. Pergunte-se por que você quer enviar a pesquisa
  2. Identifique seu perfil demográfico-alvo
  3. Identifique o número de respondentes necessários
  4. Escolha o momento certo para enviar a pesquisa

Vamos explorar cada etapa!

1. Pergunte-se por que você quer enviar a pesquisa

Antes de começar a elaborar uma pesquisa, você precisa entender qual é o objetivo dela. O que você está tentando provar ou qual é a pergunta que está tentando responder? Isso mudará as perguntas e os tipos de pergunta necessários para sua pesquisa.

Por exemplo, você quer descobrir a opinião das pessoas sobre o leite. Primeiro, entenda por que você quer descobrir isso. Você é produtor de leite e quer saber quantas vacas a mais precisa comprar este ano? Ou você é uma empresa farmacêutica e quer avaliar a demanda por um remédio para pessoas com intolerância à lactose? Ou talvez você queira comercializar seu novo leite de soja da forma mais eficiente possível?

2. Identifique seu perfil demográfico

Para escolher a melhor maneira de criar e enviar sua pesquisa, é necessário descobrir o público que será convidado a respondê-la. Decida qual será seu perfil demográfico-alvo antes de tomar decisões sobre a pesquisa. Você tem mais de um perfil demográfico? Talvez seja melhor criar mais de uma pesquisa.

Por exemplo, no caso de uma empresa de brinquedos, os tipos de pergunta propostos (e a maneira que o texto dessas perguntas é elaborado) para garotos de 7 anos de idade devem ser diferentes das perguntas feitas a mulheres com 40 anos de idade. E a forma de pedir que uma criança responda a uma pesquisa é diferente da usada para fazer o mesmo pedido a uma mãe. Para saber a opinião de garotos de 7 anos de idade E a das mães, o mais indicado é enviar duas pesquisas distintas.

3. Identifique o número de respondentes necessários

Depois de definir o perfil das pessoas a serem entrevistadas, a próxima etapa para saber como fazer a pesquisa é verificar se você tem um número suficiente de indivíduos com esse perfil. Determinar o número necessário de respondentes (conhecido como "tamanho da amostra") garantirá que todas as análises realizadas com os dados coletados sejam uma base sólida para a tomada de boas decisões. Essa "amostra" de pessoas precisa ser grande o bastante para representar uma estimativa precisa do seu perfil demográfico-alvo.

Por exemplo, se você estiver perguntando a homens dos EUA sobre a frequência com que usam gravatas, será preciso um número suficiente de respondentes para que as respostas representem o que todos os homens dos EUA pensam. E que número seria esse? Há cerca de 150 milhões de homens nos Estados Unidos. Portanto, para estimar uma população desse tamanho, seriam necessários 385 homens desse país. Não sabe o tamanho da sua população? Em geral, recomendamos um tamanho de amostra padrão de 400 pessoas. Caso queira saber mais sobre a "matemágica" por trás desses números, confira estas dicas sobre como encontrar o tamanho da sua amostra.

4. Escolha o momento certo para enviar a pesquisa

O momento escolhido para enviar a pesquisa pode fazer uma grande diferença para quem vai respondê-la. Isso pode custar dinheiro, já que um momento de lançamento incorreto pode diminuir a porcentagem de pessoas que respondem à sua pesquisa. O momento de lançamento da pesquisa também pode alterar as respostas, o que pode afetar as decisões que serão tomadas. Não sabe exatamente quando as pessoas certas estarão disponíveis? Para que sua pesquisa abranja uma faixa ampla de pessoas e opiniões, colete respostas por pelo menos uma semana.

Por exemplo, pesquisas sobre os serviços de aluguel de vestidos de designers provavelmente produzirão um número maior de respostas nos dias que antecedem à festa do Oscar em comparação a outras épocas do ano. Se você estiver tentando alcançar indivíduos de 18 a 21 anos de idade que gostam de frequentar casas noturnas, enviar uma pesquisa na noite de sexta-feira é uma péssima ideia, pois é provável que eles não estejam em casa. O horário da pesquisa também pode influenciar as respostas recebidas. Pesquisas de opinião idênticas sobre bolinhos enviadas às 9h e às 21h provavelmente serão respondidas por pessoas diferentes e terão respostas distintas. Da mesma forma, uma pesquisa sobre o quanto alguém deseja abandonar o emprego gerará respostas diferentes em uma segunda-feira e em uma sexta-feira.

Agora que você já domina as quatro etapas, fazer uma pesquisa não é mais um desafio assustador!

Veja como a SurveyMonkey pode incentivar sua curiosidade