Como usar uma escala ordinal para organizar as perguntas da pesquisa

Receber dados práticos com base nas atitudes das pessoas pode ser um desafio. Afinal, avaliar um comportamento, na maioria das vezes, é um procedimento altamente subjetivo. Qual é a finalidade da escala ordinal? Felizmente, você pode usar uma escala ordinal para coletar dados úteis sobre as opiniões, percepções, desempenhos e sentimentos dos seus respondentes. A escala ordinal direta é uma maneira prática de abordar questões abstratas nas suas pesquisas.

Qual é a definição de escala ordinal?

Uma escala ordinal ou "ordenada" permite avaliar a atitude de um respondente em relação a um assunto específico usando um conjunto de respostas ordenadas. Por exemplo, as respostas podem incluir: "muito satisfeito", "satisfeito", "insatisfeito" e "muito insatisfeito". Em uma escala ordinal, a ordem das opções de resposta é o que realmente importa. Não é possível quantificar a diferença exata entre cada opção de resposta. A diferença entre as respostas como "muito satisfeito" e "satisfeito", por exemplo, é relativa, e não exata.

Como devo usar uma escala ordinal?

A maioria das pessoas já teve experiências práticas com escalas ordinais. Essa ferramenta pode ajudar você a analisar as seguintes informações:

  • Entenda opiniões diferentes. Respondentes "concordam" ou "concordam totalmente" com um posicionamento em relação a um problema?
  • Descubra percepções. Respondentes consideram uma afirmação específica "falsa", "parcialmente falsa", "parcialmente verdadeira" ou "verdadeira"?
  • Meça o desempenho relativo. Um determinado funcionário é "mais produtivo", "tão produtivo" ou "menos produtivo" que outros?
  • Estime sentimentos. Um cliente está "muito satisfeito", "satisfeito", "insatisfeito" ou "muito insatisfeito" com uma compra recente?

Como você pode ver, a escala ordinal funciona em vários casos. Mas que aparência ela tem na prática?

Exemplos de escalas ordinais

Embora nem todas as escalas ordinais sejam Likert, como as abordadas acima (ou escalas do tipo Likert, para usar um termo mais técnico), todas as escalas Likert são ordinais. Essa forma popular de elaborar pesquisas mostra a respondentes respostas totalmente ordenadas. Veja, por exemplo, estas perguntas do nosso Modelo de pesquisa de satisfação do funcionário:

Qual é a importância do seu trabalho?

  • Extremamente importante
  • Muito importante
  • Moderadamente importante
  • Ligeiramente importante
  • Nem um pouco importante

Qual é o nível de dificuldade do seu trabalho?

  • Extremamente desafiador
  • Muito desafiador
  • Moderadamente desafiador
  • Ligeiramente desafiador
  • Nem um pouco desafiador

Essas perguntas da escala Likert medem a percepção de cada funcionário sobre o trabalho que realiza usando várias escalas ordinais, ou seja, ordenadas. Outras perguntas desse tipo medem o sentimento mesclando respostas positivas, negativas e neutras:

Você está satisfeito ou insatisfeito com seus benefícios de funcionário?

  • Extremamente satisfeito
  • Moderadamente satisfeito
  • Ligeiramente satisfeito
  • Nem satisfeito, nem insatisfeito
  • Ligeiramente insatisfeito
  • Moderadamente insatisfeito
  • Extremamente insatisfeito

Acesse o Banco de perguntas para encontrar diversas perguntas de pesquisa que usam escalas ordinais. Mostraremos a você como criar sua própria pesquisa.

Como criar uma escala ordinal?

Basta seguir estas etapas:

1.Identifique o foco da sua pergunta decidindo sobre que tipo de opinião, percepção, desempenho ou sentimento você deseja coletar dados. Escolha se quer usar uma escala unipolar ou bipolar. As escalas unipolares medem a ausência ou a presença de um único item, com classificações que vão de "nem um pouco interessado" a "extremamente interessado", por exemplo. Já as escalas bipolares incluem perguntas sobre duas atitudes opostas de respondentes, como "discordo totalmente" de "concordo totalmente", por exemplo.

2. No caso de perguntas unipolares, decida qual variável única, como o nível de "importância" ou "desafio", você incluirá na sua escala. Para perguntas bipolares, escolha as duas variáveis opostas que serão aplicadas, como "concordo" e "discordo" ou "satisfeito" e "insatisfeito".

3. Crie um conjunto de respostas ordenadas usando suas variáveis. Embora a diferença entre as respostas seja sempre relativa nas escalas ordinais, tente escolher opções que sejam mais ou menos distintas uma da outra. No caso de perguntas bipolares, inclua um número igual de respostas para cada variável oposta para não distorcer seus resultados.

Se você planeja usar a mesma escala ordinal para várias perguntas da pesquisa, considere combiná-las em uma única pergunta de matriz/escala de avaliação. Caso queira adaptar uma escala ordinal para cada pergunta, use o método clássico de perguntas de múltipla escolha.

Observação: lembre-se de que responder às perguntas de matriz pode ser cansativo. Se você usar essa opção, limite o tamanho dela para 5 linhas e 5 colunas.

Como devo interpretar os resultados da escala ordinal?

Para perguntas de múltipla escolha que usam uma escala ordinal, você pode analisar as respostas individual ou coletivamente. Em ambos os casos, é possível comparar com facilidade a frequência relativa de cada opção para identificar os principais argumentos. As perguntas de matriz/escala de avaliação oferecem um nível semelhante de análise, mas também incluem as médias ponderadas de cada escolha.

Essa análise parece complexa? A boa notícia é que você não precisa fazer isso por conta própria. O SurveyMonkey Analyze coleta automaticamente os dados das respostas e permite criar tabelas e gráficos a partir de perguntas fechadas com um único botão.

Por isso, reserve um tempo para escrever perguntas de pesquisa que usem uma escala ordinal. Com essas respostas, você poderá se alinhar a opiniões, percepções, desempenhos e sentimentos compartilhados por respondentes.

Descubra como a SurveyMonkey pode aguçar sua curiosidade