Teste de produto: como realizar uma avaliação eficaz do produto

95% dos novos produtos não permanecem no mercado, geralmente porque a marca insiste em lançá-los sem antes descobrir se realmente interessam às pessoas. Até os mais experientes tomadores de decisão enfrentam desafios na hora de bater o martelo sem a opinião do público-alvo.

Seja para quem prefere algo mais seguro ou para aqueles que gostariam de saber se um conceito arriscado pode valer a pena, o teste de produto pode ajudar a encontrar um conceito que atenda às metas desejadas e gere identificação com o público certo. Com um teste de conceito, você pode avaliar o sentimento do cliente e encontrar as melhores ideias de produtos.

Com o teste de produto, você oferece uma variedade de opções ao seu público-alvo e pode pedir feedback sobre cada uma delas. Esse recurso permite que você compare métricas como intenção de compra, qualidade e valor para descobrir de quais conceitos de produto os clientes mais gostam.

Veremos em detalhes por que você deve testar os conceitos do seu produto, como realizar uma avaliação eficaz e o que é possível fazer para obter um feedback preciso de respondentes.

Tudo pronto para começar a testar ideias de produtos?
Domine todas as etapas envolvidas lendo nosso guia avançado sobre teste de conceito.
BAIXE O GUIA

Por que você deve testar seus conceitos de produto antes do lançamento

Embora um ótimo produto possa se recuperar de um lançamento insatisfatório, um lançamento de sucesso não é capaz de salvar um produto sem compradores. Ao pedir feedback do público sobre os conceitos do seu produto antes de avançar com o lançamento, você pode identificar ideias bem-sucedidas imediatamente. Isso garante que você usará o dinheiro e os recursos nos produtos certos.

Ao usar testes de produtos, você inicia o lançamento com quatro vantagens principais:

  1. É mais fácil convencer outras pessoas a apoiar seu conceito de produto. As pessoas não podem argumentar contra números concretos. O teste prova quais produtos são mais adequados para seu público-alvo, ajudando você a escolher as melhores ideias e convencer outras partes interessadas a apoiá-las.
  2. É possível identificar quais são os melhores recursos (ou recursos potenciais) e quais precisam ser aprimorados. Talvez seu público tenha gostado mais de um produto, mas achou que uma versão simplificada seria mais útil. Ou talvez as pessoas tenham gostado de um produto, mas tenham preocupações em relação à privacidade. Você pode usar essas informações para combinar os melhores recursos de cada opção e agrupá-los em um ótimo produto.
  3. É possível identificar quem se identifica com seu produto. Ao filtrar suas respostas, você pode ver como os diferentes grupos (idade, gênero, localização etc.) se sentem em relação aos conceitos do seu produto. Essas informações ajudam a encontrar o mercado ideal para o lançamento.
  4. Testes frequentes ajudam você a se preparar para mudanças rapidamente. Ao coletar dados com frequência por meio de pesquisas de mercado rápidas (ou seja, pesquisas enviadas regularmente a uma amostra dos seus consumidores-alvo), sua empresa pode tomar decisões conscientes sem depender de insights de terceiros. Assim, você se prepara melhor para reagir às mudanças do mercado.

Como fazer uma boa avaliação do produto

Agora que você sabe por que é importante testar os conceitos do seu produto antes do lançamento, chegou a hora de montar sua pesquisa de teste. Para acessar resultados precisos e práticos, siga estas quatro etapas:

As quatro etapas para testar qualquer produto.

Escolha os conceitos do produto para o teste

Embora você possa testar o conceito de produto que quiser, é melhor escolher estímulos em que confia, com base em uma pesquisa informal entre colegas de trabalho e amigos. Para garantir que os resultados da pesquisa sejam úteis, escolha produtos em um estágio de desenvolvimento semelhante. Se você estiver testando um produto pronto em relação a um em desenvolvimento, a ideia vencedora será clara.

Para tornar o processo de teste mais gerenciável para você e seus respondentes, limite o número de estímulos na sua pesquisa. O número máximo de estímulos incluídos no seu teste dependerá do uso de uma pesquisa monádica ou da opção monádica sequencial.

Uma pesquisa monádica divide o grupo de respondentes e apresenta a cada um deles perguntas que pedem feedback sobre um único estímulo. Ao receber comentários suficientes sobre cada estímulo, você poderá escolher um conceito vencedor, agregando o feedback de todos os respondentes.

Por isso, se você tiver um tamanho de amostra de 500 respondentes, faça perguntas a 250 deles sobre uma opção de produto e a 250 sobre a outra.

Com esse modelo de pesquisa, você pode fazer um número maior de perguntas sobre cada estímulo, o que permite descobrir mais sobre como seu público se identifica com os recursos específicos e quais problemas podem se agravar no futuro. Também é mais provável que esse método resulte em uma pesquisa relativamente curta, o que beneficia a qualidade dos dados e a taxa de conclusão. No entanto, como você está mostrando apenas um estímulo a cada respondente, precisará segmentar um público maior. Isso pode ser caro e talvez não seja tão fácil de executar.

A pesquisa monádica sequencial apresenta as mesmas perguntas a todos os respondentes, pedindo feedback sobre vários estímulos. Depois de coletar respostas de um número estatisticamente relevante de respondentes, você poderá escolher um conceito vencedor, observando as reações mais comuns.

Nesse tipo de pesquisa, se você tiver uma amostra de 500 pessoas, faça perguntas a todas elas sobre as duas ideias de produtos.

Veja como ficará sua pesquisa de teste de produto se você usar um modelo monádico sequencial.

Esse tipo de elaboração permite atingir um público menor do que o modelo monádico, o que o torna mais econômico. No entanto, se você quiser manter sua pesquisa em um tamanho gerenciável, não será possível fazer o máximo de perguntas sobre cada estímulo, o que significa menos insights sobre as especificidades dos produtos.

Saiba mais sobre os prós e contras de cada modelo de elaboração e como você pode configurá-los na SurveyMonkey.

Decida quais métricas você quer verificar

Quais são as características de um bom produto? As métricas escolhidas ajudarão você a tomar essa decisão.

É você quem decide o quão específicas serão as perguntas da sua pesquisa de teste de produto. Caso você queira saber se o seu público considera útil um determinado recurso, é possível incluir perguntas sobre a inovação, a relevância e o valor dele. Em geral, estas são algumas das principais métricas que podem ser incluídas na pesquisa:

  • Apelo: seu produto é atrativo para clientes em potencial?
  • Credibilidade: as mensagens do seu produto são confiáveis?
  • Inovação: seu produto é inovador?
  • Intenção de compra: as pessoas querem comprar seu produto?
  • Qualidade: seu produto parece ser de boa qualidade?
  • Relevância: seu produto atende às necessidades e desejos do público?
  • Singularidade: seu produto é diferente de outros?
  • Valor: seu produto é valioso?

O valor relativo de cada métrica dependerá das suas metas para o produto. Se você quiser um produto que vende bem, a intenção de compra pode ser a métrica mais importante. Caso seu principal objetivo seja conquistar clientes fiéis, você provavelmente dará mais importância à qualidade.

Recomendamos que você use a escala Likert para testar suas métricas. Essa escala é simples e intuitiva para respondentes, oferece opções sólidas e facilita a análise de resultados. Se você escolher essa escala, suas perguntas poderão seguir a fórmula "Qual é o nível de (métrica) do seu produto?". Assim, você terá opções de respostas que variam de "Extremamente (métrica)" a "Nem um pouco (métrica)".

Por exemplo, veja como a pergunta pode parecer se sua métrica de teste for "inovação":

Qual é o nível de inovação deste produto?

  1. Extremamente inovador
  2. Muito inovador
  3. Mais ou menos inovador
  4. Pouco inovador
  5. Nem um pouco inovador

Às vezes, não fica claro de qual conceito o respondente mais gosta. Resolva esse problema incluindo uma pergunta de resposta forçada que solicita que respondentes escolham seu produto favorito dentre todas as opções no final da pesquisa. Esses resultados também ajudarão você a classificar a importância de cada métrica com a probabilidade geral do seu produto. Por exemplo, se respondentes escolherem repetidamente o produto com o valor mais alto como favorito, você poderá pressupor que o valor é um fator importante para o seu mercado-alvo.

Você também pode incluir perguntas de triagem e de perfil demográfico à sua pesquisa. Essas questões geram informações mais detalhadas sobre respondentes e permitem segmentar seus resultados por grupo. 

Quer ajuda de profissionais de pesquisa de mercado? Procurando maneiras de refinar suas habilidades?

Esses recursos podem ser exatamente o que você está procurando!

Guia avançado para realizar pesquisas de mercado: esse recurso tem tudo o que você precisa para elaborar pesquisas de mercado, desde o planejamento até a aplicação na prática.

Modelo de pesquisa de teste de produto: este modelo de pesquisa certificado por especialistas pode ajudar você a elaborar suas perguntas. Você pode usar as perguntas prontas ou personalizar o modelo como quiser.

SurveyMonkey Audience: nosso painel global de respondentes permite que você faça pesquisas com pessoas em mais de 100 países. 

Serviços de pesquisa de mercado: desde a consulta de pesquisa até o treinamento da equipe, nossos especialistas garantirão que suas perguntas sejam respondidas sem problemas no SurveyMonkey Audience.

Faça com que seu público-alvo avalie diferentes opções

Seu público-alvo pode ajudar a decidir em quais conceitos de produtos vale a pena investir e quais você deve deixar de lado. Existem duas maneiras de receber feedback deste grupo de pessoas:

  • Os grupos focais permitem coletar feedback detalhado sobre uma variedade de perguntas diferentes. No entanto, eles podem ser caros, e talvez não seja possível obter feedback de uma amostra representativa do seu público-alvo.
  • O SurveyMonkey Audience é um painel de respondentes de pesquisa de mercado que permite segmentar as pessoas que você quer alcançar e coletar feedback em minutos. Usar o Audience é mais econômico do que um grupo focal, mas gera dados um pouco menos detalhados.

Encontre uma ideia vencedora com análises

Depois de coletar as respostas da pesquisa, você poderá comparar os conceitos do seu produto. Você pode usar o método de duas principais respostas para tornar seus dados mais claros e suas descobertas mais evidentes. Esse recurso agrupa respostas positivas e negativas a cada pergunta em uma única porcentagem, facilitando a comparação de informações.

Você também precisa usar respostas abertas. Nosso recurso de nuvem de palavras pode torná-las mais fáceis de entender.

Uma nuvem de palavras de um produto específico.

Como o teste se encaixa no ciclo de vida do produto

Esses testes fazem parte das fases de desenvolvimento e crescimento do ciclo de vida do produto, quando você está experimentando novas ideias e adicionando um novo inventário.

Todas as fases do ciclo de vida do produto.

Durante a fase de desenvolvimento, você provavelmente procurará coletar feedback geral que lhe ajudará a tomar decisões importantes sobre seus produtos. É o momento de pedir a respondentes que escolham entre vários conceitos de produtos muito diferentes, por exemplo. Como tudo sobre a sua marca é novo neste momento, essa é a melhor hora para obter feedback amplo e direcional sobre seus produtos.

Durante a fase de crescimento, talvez você queira mais detalhes sobre os conceitos do seu produto. Este é o momento de fazer perguntas sobre novos recursos ou alternativas de segmentação dos produtos atuais, por exemplo. Também é o momento de pensar em fazer uma amostragem de clientes fiéis para ver se estão de acordo com as novas ideias.

Dicas para fazer um teste de produto preciso

Seguindo um conjunto de práticas recomendadas para o teste de produto, você pode obter um feedback de qualidade de seus respondentes. Veja cinco pontos importantes:

  1. Mantenha as métricas constantes entre os estímulos. Faça o mesmo conjunto de perguntas sobre cada conceito de produto para comparar com precisão cada opção.
  2. Forneça imagens em alta resolução das renderizações ou dos protótipos do produto. Se respondentes não conseguirem ver bem o produto, não poderão dar feedback preciso.
  3. Receba feedback de um conjunto de amostras estatisticamente relevantes. Saiba mais para determinar se o seu conjunto de amostras tem o tamanho ideal. Para garantir que você alcance um número suficiente de pessoas do seu público, use nosso painel de respondentes.
  4. Limite o número de perguntas da sua pesquisa. Recomendamos não fazer mais de 30 perguntas por teste de conceito de produto. Um número maior de perguntas aumenta as chances de respondentes pensarem menos nas respostas ou abandonarem completamente a pesquisa.
  5. Compare seus resultados com produtos existentes. Caso esteja desenvolvendo um produto existente, inclua-o na sua pesquisa. Os resultados ajudarão você a decidir se o novo conceito pode ou não competir com o produto original ou com a concorrência.

É isso! Agora você entende por que o teste de produto é importante, sabe como executar seu próprio teste e tem alguns truques úteis na manga. Chegou a hora de começar sua própria pesquisa de teste de produto.

Descubra como a SurveyMonkey pode aguçar sua curiosidade