Escrevendo boas perguntas de pesquisa

Obtenha resultados confiáveis e insights úteis com suas pesquisas

Caso dedique um tempo para escrever boas perguntas para a pesquisa, você estará no caminho certo para obter as respostas confiáveis de que precisa para alcançar seus objetivos.

A primeira escolha que você precisa fazer é o tipo de pergunta que usará. Oferecemos perguntas abertas, que pedem aos respondentes para incluir comentários pessoais, e perguntas fechadas, que dão aos respondentes um conjunto definido de opções. Essas opções de respostas fechadas podem ser simples escolhas entre sim e não, opções de múltipla escolha, escalas de avaliação Likert e muito mais.

Mas as decisões não param por aí! Também é preciso decidir como fazer essas perguntas. Veja abaixo nossas dicas para criar excelentes perguntas de pesquisa. Depois de ler as dicas, você logo estará criando perguntas de pesquisa como um profissional.

Sete dicas para criar uma ótima pesquisa

1. Concentre-se em fazer perguntas fechadas

Perguntas abertas (também conhecidas como perguntas de resposta livre) exigem mais tempo e esforço para responder. Por isso, muitas perguntas desse tipo podem fazer com que os respondentes abandonem sua pesquisa mais cedo do que se tivessem encontrado perguntas fechadas.

Tente não fazer mais do que duas perguntas abertas por pesquisa e, se possível, coloque-as em uma página separada no final. Dessa forma, se um respondente desistir da pesquisa, você conseguirá coletar as respostas fornecidas às perguntas das páginas anteriores.

2. Faça perguntas neutras na sua pesquisa

Adicionar uma opinião à pergunta (ou seja, fazer "perguntas tendenciosas") pode influenciar os respondentes e fazer com que deem respostas que não refletem o que realmente pensam.

Digamos que você tenha feito esta pergunta tendenciosa:

"Nós achamos os nossos representantes de atendimento ao cliente incríveis. Quão incríveis você acha que eles são?" 

A pergunta parece expressar uma opinião com a qual você quer que os respondentes concordem. Para dar um tom mais objetivo, você pode reformular a pergunta da seguinte forma:

"Você achou nossos representantes de atendimento ao cliente prestativos?"

3. Mantenha um número equilibrado de opções de resposta

Como mencionamos no ponto anterior, é necessário que os respondentes tenham condições de dar um feedback honesto e fundamentado. Caso contrário, arriscamos a credibilidade das respostas.

As opções de resposta que você inclui podem ser outra maneira de influenciar os respondentes. Digamos que incluímos as opções de resposta abaixo ao perguntar se os representantes de atendimento ao cliente são prestativos:

  1. Extremamente prestativos
  2. Muito prestativos
  3. Prestativos

Observe que não há nenhuma oportunidade para os respondentes dizerem que os representantes não são prestativos. Mais uma vez, precisamos usar um tom mais objetivo, mas, desta vez, a solução é adicionar um conjunto mais equilibrado de opções de resposta:

  1. Muito prestativos
  2. Prestativos
  3. Nem prestativos nem não prestativos
  4. Não prestativos
  5. Nem um pouco prestativos

4. Não pergunte duas coisas ao mesmo tempo

Confundir os respondentes é tão ruim quanto influenciar as respostas deles. Nos dois casos, eles escolherão uma opção de resposta que não reflete as opiniões e preferências reais deles.

Uma causa comum de confusão é a chamada pergunta "dupla". Esse tipo de pergunta pede ao respondente que analise duas coisas diferentes ao mesmo tempo. Por exemplo:

"Como você classificaria nosso atendimento ao cliente e o nível de confiabilidade do nosso produto?"

O atendimento ao cliente e a confiabilidade do produto são dois assuntos diferentes. Incluir os dois na mesma pergunta pode influenciar o respondente a avaliar apenas um deles ou simplesmente não responder à pergunta.

Felizmente, a solução é simples nesse caso. Basta separar os dois tópicos em duas perguntas fechadas diferentes:

"Como você classificaria nosso atendimento ao cliente?"

E…

"Como você classificaria a confiabilidade do nosso produto?"

5. Crie perguntas diferentes umas das outras

Imagine se alguém perguntasse a você a mesma coisa diversas vezes.

Isso deixaria você irritado, certo?

Os respondentes poderão se sentir assim se você usar perguntas no mesmo formato ou com as mesmas opções de resposta. Isso pode levar os respondentes a desistir da pesquisa ou, tão ruim quanto isso, responder apressadamente, sem pensar muito sobre as perguntas.

Você pode resolver isso de modo proativo variando os tipos de perguntas e a maneira como elas são formuladas, além de separar perguntas semelhantes umas das outras.

6. Permita que a resposta da maioria das perguntas seja opcional

Talvez os respondentes não saibam as respostas para todas as suas perguntas. Eles também podem ter receio de responder algumas perguntas.

Tenha isso em mente ao decidir quais respostas serão obrigatórias. Quando tiver dúvidas para decidir se uma pergunta específica deve ser opcional, considere torná-la opcional. Descobrimos que forçar as pessoas a responder a perguntas aumenta a probabilidade de desistirem da pesquisa ou selecionarem uma resposta aleatória.

7. Faça um teste

Após criar uma pesquisa, não há nada pior do que encontrar erros depois de enviá-la.

Evite isso compartilhando sua pesquisa com colegas, amigos e outras pessoas antes de enviá-la. Uma segunda opinião pode ser o suficiente para encontrar erros na sua pesquisa.

Criar uma boa pesquisa significa fazer perguntas de um modo que permita aos respondentes fornecer respostas verdadeiras. Ao mesmo tempo, também significa oferecer a eles uma experiência rápida e fácil com a pesquisa.

Quanto melhores forem as suas pesquisas, melhores serão as respostas obtidas. Por isso, não deixe de aplicar essas práticas recomendadas ao criar seu questionário hoje mesmo!

Veja como a SurveyMonkey pode incentivar sua curiosidade