Viés: o que é e como afeta a pesquisa

Garantir a integridade dos dados que são coletados em uma pesquisa é fundamental para determinar o sucesso de qualquer iniciativa. No entanto, muitos pesquisadores costumam achar que basta fazer a limpeza de dados e já começar a etapa de análise.

E é aí que está o problema.

Por mais que as pesquisas quantitativas e qualitativas sejam instrumentos imparciais pensados para capturar dados, é praticamente impossível encontrar um pesquisador que nunca tenha se deparado com algum tipo de viés.

O viés de pesquisa é um problema real e bastante sério, que pode impactar negativamente diversas etapas de pesquisas e questionários online, desde a criação da pesquisa até a forma como o público vai responder e, por fim, o modo como os dados vão ser examinados.

É por essas e outras que você precisa saber não apenas o que é viés, mas também como identificá-lo logo no início da elaboração da pesquisa. Afinal de contas, combater o viés é também combater os vários tipos de preconceito que ainda estão presentes no mercado e até mesmo na sua organização.

Neste artigo, vamos explicar o que é viés de pesquisa e quais são os tipos de vieses mais comuns. Também vamos mostrar como lidar com um tipo de viés especialmente danoso à integridade dos dados.

A palavra “viés”, dentro do universo das pesquisas, pode ser tratada como um sinônimo para “algo tendencioso” ou uma parcialidade.

Ou seja, falar de tipo de viés em pesquisa nada mais é do que falar de opiniões ou pensamentos tendenciosos — e muitas vezes preconcebidos — , que são construídos ao longo da nossa vida e nem sempre são imediatamente notados.

O grande desafio quando falamos em viés é que, por estar atrelado a um pensamento ou a opiniões enraizadas dentro da sociedade, nem sempre é fácil perceber a sua influência, até mesmo em algo que precisa ser objetivo por natureza, como as pesquisas.

Vamos imaginar, por exemplo, que uma empresa de cosméticos esteja vivendo um momento de reconstrução da identidade da marca e queira repaginar a sua linha de produtos para oferecer cosméticos mais inclusivos, voltados para a comunidade LGBTQIA+ e para tons de pele dos mais diferentes matizes.

Para começar a testar os produtos, a marca planeja uma série de pesquisas mais inclusivas e um grupo focal. No entanto, o grupo focal não conta com nenhuma mulher negra e com nenhuma pessoa trans. Além disso, os questionários que foram enviados por e-mail foram direcionados apenas para clientes já fidelizadas da marca, que são em sua maioria mulheres brancas.

O resultado? Uma pesquisa afetada por um tipo de viés implícito bastante específico, que impediu que os pesquisadores percebessem que não estavam atingindo o público desejado.

O viés pode se apresentar na hora da elaboração da pesquisa e durante a análise dos dados. Contudo, ele também pode acontecer na hora em que os participantes estão respondendo os questionários.

Por isso, você pode dividir os tipos de preconceito e viés de pesquisa em duas categorias: o viés do pesquisador e o viés do participante.

O viés do pesquisador é onde estão concentrados os tipos de preconceito mais comuns dentro de uma pesquisa, já que afetam a própria criação das perguntas e dos questionários.

O viés de amostragem acontece quando pesquisadores selecionam uma amostra de participantes que é inadequada para os objetivos da pesquisa.

Por exemplo, uma amostra que é pequena demais (ou grande demais). Também pode acontecer com uma amostra que é pouco diversa em termos de localização geográfica, idade ou classe social de participantes.

Uma solução para evitar esse tipo de viés seria trabalhar com a calculadora de margem de erro da SurveyMonkey, que ajuda a determinar se a quantidade de pessoas da amostra é suficiente para que você possa confiar na precisão dos dados coletados.

Também chamado de viés da confirmação, nesse tipo de viés, o pesquisador acaba interpretando os dados de forma subjetiva e parcial.

Isso costuma acontecer quando a pessoa parte para a análise dos dados já buscando uma confirmação de sua hipótese inicial, às vezes descartando ou simplesmente ignorando dados que trazem informações diferentes do esperado.

Uma solução para evitar esse tipo de viés é dar peso às perguntas e respostas e categorizar os dados de acordo com a pontuação de cada participante. Dessa forma, a análise pode ser feita de forma mais objetiva.

O viés implícito ou inconsciente é o tipo de viés mais recorrente e mais danoso. Ele acontece quando o pesquisador deixa que suas próprias opiniões, valores e pré-conceitos afetem a análise de dados.

Por isso mesmo, o viés implícito está intimamente relacionado aos tipos de preconceito que circulam dentro da nossa sociedade e que acabam penetrando tanto na nossa vida cotidiana como nas práticas institucionais.

Esse tipo de viés se manifesta sobretudo na forma de estereótipos, que nada mais são do que generalizações negativas sobre um determinado grupo social ― seja ele formado a partir de gênero, religião, etnia, idioma, nível de alfabetização, classe social ou orientação sexual.

Por exemplo: um pesquisador com viés implícito de gênero talvez não inclua mães em sua amostra de pesquisa de satisfação dos funcionários porque tem a opinião pessoal de que as mães não costumam voltar ao trabalho depois de terem filhos.

Vários tipos de preconceito podem se manifestar no viés implícito. Para evitar que isso aconteça em suas próximas pesquisas, tente implementar as dicas abaixo:

Convide outras vozes para a conversa. Muito tem se falado sobre representação e inclusão dentro do espaço de trabalho, então que tal implementar essa mudança também nos seus recursos de pesquisa? Contrate novos pesquisadores ou convide especialistas para uma análise especial das suas amostras e dados. Isso pode fazer uma grande diferença.

Delimite bem os seus objetivos e elimine os achismos. O que é que a sua pesquisa quer descobrir? Por que o tópico é relevante? De que forma a pesquisa vai ajudar a empresa? Essas perguntas preliminares precisam estar presentes durante a etapa de formulação da pesquisa.

Incentive grupos de discussão e invista em treinamentos especializados. Se você conta com uma equipe dedicada de pesquisa no RH ou em outras áreas da empresa, por que não começar uma rodada de treinamentos com especialistas no combate aos diversos tipos de preconceito que podem influenciar a criação de pesquisas? Se você não tiver o orçamento para isso, vale a pena tentar implementar um grupo de discussão durante a dinâmica de ideação para tentar encontrar um possível viés.

Também esteja atento ao viés do participante, que acontece quando as pessoas convidadas para uma pesquisa acabam dando respostas falsas.

Isso pode acontecer em situações em que a pesquisa não tenha sido formulada com o devido cuidado. Por exemplo:

● Um questionário de pesquisa de mercado que tenha perguntas muito vagas ou então mal redigidas pode acabar assustando as pessoas participantes, que não vão conseguir oferecer respostas realmente úteis.

● Uma pesquisa com respostas do tipo “concordo/discordo” que não tenha modulações do tipo “concordo em parte” ou “não concordo nem discordo” vai acabar gerando dados incorretos, já que muitos participantes provavelmente não encontrarão a opção que melhor descreve as opiniões deles.

O viés do participante também pode acontecer caso você envie pesquisas que:

Não garantam anonimato. Nesse caso, a pessoa participante pode se sentir pressionada a dar uma resposta falsa por medo de receber críticas ou julgamentos.

● Ofereçam um prazo apertado para o envio de respostas. Isso pode desmotivar as pessoas a responderem e aumenta as chances de você receber questionários incompletos.

Tipo de viésPrincipal característica
Viés de amostragem
A amostra de participantes não é representativa (não inclui pessoas de diferentes grupos sociais ou não representa a totalidade de clientes da marca)
Viés de interpretação
O pesquisador ou pesquisadora parte para a análise dos dados querendo encontrar uma confirmação de sua hipótese inicial e, por isso, acaba assumindo uma postura parcial
Viés implícito ou inconsciente
Viés que manifesta vários tipos de preconceitos diferentes. Ele acontece quando pesquisadores fazem generalizações negativas sobre um grupo social
Viés do participanteAfeta a forma como o público responde ao questionário

Deu para perceber que o viés é uma ameaça constante nas pesquisas, certo? E, embora seja possível tomar medidas internas para tentar evitar que algum tipo de viés acabe interferindo nos dados da sua empresa, sempre é bom poder contar com uma solução externa que ofereça recursos robustos e imparciais.

A SurveyMonkey pode ajudar nessa tarefa. Além dos nossos modelos de questionário e modelos de pesquisa gratuitos, que podem ser personalizados de acordo com os objetivos da sua empresa, nós também oferecemos duas ferramentas de ponta:

● O SurveyMonkey Genius avalia o seu questionário para oferecer recomendações personalizadas com o objetivo de otimizar a captura e a qualidade dos dados. O Genius também estima a taxa de conclusão para responder o questionário e conta com o recurso de pesquisas multilíngues.

● O SurveyMonkey Audience é um recurso exclusivo que traz centenas de painéis de participantes e um público de mais de 144 milhões de pessoas do mundo todo. Além dos perfis de participantes sempre atualizados, o Audience também oferece detecção integrada de bots e fraudes para evitar danos à pesquisa.

O que é viés de pesquisa?

O viés pode ser qualquer tendência ou prejulgamento que afeta a qualidade dos dados obtidos em uma pesquisa. Por isso, é um dos grandes desafios a serem vencidos na hora de elaborar e/ou responder uma pesquisa ou questionário.

Qual é o tipo de viés mais comum em pesquisa?

Há vários tipos de viés em pesquisa, e o mais comum é o viés implícito ou inconsciente. Esse tipo de viés manifesta diferentes formas de preconceito e ocorre quando o pesquisador faz generalizações negativas sobre um grupo social.

Como evitar o viés de pesquisa?

A melhor forma de tentar evitar o viés de pesquisa é investir na formação de pesquisadores imparciais e fomentar um ambiente inclusivo, tanto nas equipes internas da empresa como entre o público-alvo da marca. A SurveyMonkey também pode ajudar com uma série de soluções de ponta, como o SurveyMonkey Audience e o SurveyMonkey Genius.

Descubra como a SurveyMonkey pode aguçar a sua curiosidade.