Calculadora de margem de erro

O que é a margem de erro e o que ela significa para os dados da sua pesquisa?

Os resultados da pesquisa em algum momento chegam a condizer perfeitamente com a população que está sendo estudada? Provavelmente não.

No entanto, é possível saber se você está perto disso usando uma calculadora de margem de erro. Essa é uma ferramenta útil que ajuda a descobrir a margem de erro e informa se a quantidade de pessoas da sua amostra é suficiente para poder confiar na precisão dos dados coletados.

Calcule sua margem de erro

Margem de erro

0

O que é a margem de erro de uma pesquisa?

A margem de erro, também chamada de intervalo de confiança, indica em que medida se pode esperar que os resultados da pesquisa sejam um reflexo das opiniões reais da população total. Lembre-se de que uma pesquisa é um jogo de equilíbrio no qual se recorre a um grupo menor (respondentes da pesquisa) para representar um grupo muito maior (mercado-alvo ou população total).

Pense na margem de erro como uma forma de medir a eficácia da pesquisa. Quanto menor a margem de erro, mais confiança você pode ter nos resultados. Quanto maior a margem de erro, maior a discrepância entre os resultados e as opiniões da população total.

Tal como o nome indica, a margem de erro é um intervalo de valores acima e abaixo dos resultados reais de uma pesquisa. Por exemplo, 60% de respostas "sim" com uma margem de erro de 5% significa que entre 55% e 65% da população geral considera que a resposta é "sim".

Como calcular a margem de erro

mp-marginoferror-formula_PT

n = tamanho da amostra • σ = desvio padrão da população • z = escore z

  1. Obtenha o desvio padrão da população (σ) e o tamanho da amostra (n).
  2. Pegue a raiz quadrada do tamanho da amostra e divida-a pelo desvio padrão da população.
  3. Multiplique o resultado pelo escore z coerente com o intervalo de confiança desejado de acordo com a tabela a seguir:
Nível de confiança desejadoescore z
80%1,28
85%1,44
90%1,65
95%1,96
99%2,58

Veja como funciona a fórmula da margem de erro com um exemplo.

Imagine que você está tentando decidir entre o Nome A e o Nome B para um novo produto, e seu mercado-alvo consiste em 400.000 clientes potenciais. Essa é sua população total.

Você decide aplicar a pesquisa a 600 indivíduos entre esses clientes potenciais. Esse é o tamanho da amostra.

Se você quiser calcular o tamanho da sua amostra, use nossa calculadora de tamanho de amostra.

Quando você recebe os resultados, 60% dos respondentes afirmam que preferem o Nome A. É preciso inserir o nível de confiança na calculadora de margem de erro.

Esse número indica o grau de certeza que você tem de que a amostra reflete com precisão as opiniões da população total. Os pesquisadores geralmente definem esse grau em 90%, 95% ou 99%. Importante: não confunda o nível de confiança com o intervalo de confiança, sinônimo de margem de erro.

Tente inserir os números do exemplo indicados pela calculadora de margem de erro acima. A calculadora dá uma margem de erro de 4%.

Você lembra que 60% dos respondentes escolheram o Nome A? Essa margem de erro significa que agora você sabe com 95% de probabilidade que de 56% a 64% da população total, seu mercado-alvo, prefere o Nome A para o seu produto.

Para obter os valores 56 e 64, somamos e subtraímos a margem de erro das respostas da amostra.

Como o tamanho da amostra afeta a margem de erro

Como já foi dito, conhecer a margem de erro ajuda a entender se o tamanho da amostra da pesquisa é adequado.

Se achar que a margem de erro é grande demais, você pode aumentar o tamanho da amostra para que as posturas da população entrevistada correspondam ainda mais às da população total.

Isso significa que será necessário enviar sua pesquisa a mais pessoas.

calculadora de tamanho de amostra ajuda a determinar facilmente quantas pessoas precisam responder à sua pesquisa.

Precisa calcular sua relevância estatística? Confira nossa calculadora de testes A/B.

Cinco passos para aumentar a confiabilidade dos dados

Agora que você já sabe como calcular o intervalo de confiança e como ele afeta seus resultados, vamos rever os passos necessários para usar esses conceitos na hora de elaborar a pesquisa.

No artigo sobre como calcular sua população, você pode encontrar uma explicação mais detalhada.

  1. Defina sua população total
    Isso é o total de pessoas que você gostaria que respondessem à sua pesquisa. No exemplo anterior, seriam os 400.000 clientes potenciais.
  2. Decida que nível de precisão você quer alcançar
    É necessário decidir o risco que você quer assumir se os resultados divergirem muito das posturas do mercado-alvo como um todo. Isso significa medir a margem de erro e o grau de confiança da sua amostra.
  3. Estipule o tamanho da amostra
    Equilibrando o grau de confiança que você deseja e a margem de erro que considera aceitável, a próxima decisão é quantos respondentes serão necessários. Não se esqueça de que nem todas as pessoas que receberem a pesquisa a responderão: o tamanho da amostra é o número de respostas completas que você recebe.
  4. Calcule a taxa de resposta
    Entre os que receberam a pesquisa, esse é o percentual de respondentes reais. Faça suposições embasadas. Se a amostragem é feita de maneira aleatória entre a população, um palpite bastante prudente é que de 10% a 15% completarão a pesquisa. Dê uma olhada nas pesquisas anteriores para saber qual é sua taxa usual.
  5. Determine o número total de pessoas a quem aplicar a pesquisa
    Quando souber o percentual do 4º passo, você saberá a quantas pessoas precisa enviar a pesquisa para receber o número suficiente de respostas completas. Como vimos aqui, saber a margem de erro (e todos os conceitos relacionados, como tamanho de amostra e grau de confiança) é uma parte importante na hora de elaborar uma pesquisa. Esse cálculo é o que permite prosseguir com bases sólidas.

Obtenha mais respostas

O SurveyMonkey Audience tem milhões de respondentes prontos para responder à sua pesquisa.